PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

cessão

Pessoa em proveito da qual se faz uma cessão de bens, ou que adquire o direito do que foi abandonado....


abandono | n. m.

Renúncia, cessão, desistência....


aluguer | n. m.

Cessão ou aquisição de um objecto ou serviço por tempo e preço determinados....


alienação | n. f.

Cessão ou transmissão de bens ou direitos....


retrocessão | n. f.

Acto pelo qual se cede o que se obteve por cessão....


sessão | n. f.

Tempo durante o qual um corpo deliberativo está reunido em assembleia....


sessão | n. f.

Frescura ou humidade da terra....


cessão | n. f.

Transmissão de um bem ou direito a outrem através de um contrato (ex.: cessão de quotas)....


seção | n. f.

Frescura ou humidade da terra....


cedido | adj.

Que foi alvo de cessão....


secção | n. f.

Divisão ou subdivisão composta de coisas da mesma espécie....


concessão | n. f.

Cessão do que se pode recusar....


meio-tempo | n. m.

Cessão temporária de alguma actividade ou acto....



Dúvidas linguísticas



Como é a grafia correta das palavras horti-fruti e tutti-frutti?
A palavra hortifrúti é um regionalismo brasileiro e corresponde à redução do adjectivo hortifrutigranjeiro, ou seja, “que é relativo a produtos da horta, do pomar ou da granja”. Esta palavra está atestada no Dicionário Houaiss e no Vocabulário Ortográfico da Academia Brasileira de Letras e deve ser acentuada graficamente no u, pois termina em i e, se não fosse acentuada, ler-se-ia *hortifrutí (o asterisco indica incorrecção).

Tutti frutti é uma locução italiana (não uma palavra hifenizada) que desempenha função substantiva (ex.: gelado de tutti frutti) ou adjectiva (ex.: sumo tutti frutti); significa literalmente “todos os frutos” e designa uma mistura de vários frutos ou de vários aromas de frutos.




Numa frase: o fulano leva-nos o dinheiro todo. Eu quero abreviar: o fulano leva-no-lo todo. Será correcto?
Como poderá constatar na Gramática do Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, na secção Pronomes, o pronome clítico de complemento directo de terceira pessoa masculino é o, sendo que, quando é antecedido de uma forma verbal ou de outro clítico terminado em s, se lhe acrescenta um l (ex.: leva-nos o dinheiro = leva-no-lo; comprou-vos o terreno = comprou-vo-lo; chamámos o professor = chamámo-lo). A mesma regra se aplica, obviamente, em caso de flexão do pronome clítico em questão (ex.: leva-nos as malas = leva-no-las; comprou-vos a casa = comprou-vo-la; chamámos os professores = chamámo-los).

Ver todas