PT
BR
Pesquisar
Definições



seção

A forma seçãoé[nome feminino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
seçãoseção
( se·ção

se·ção

)


nome feminino

[Portugal: Beira] [Portugal: Beira] Frescura ou humidade da terra.

etimologiaOrigem etimológica:origem obscura.
Confrontar: cessão, sessão.
secçãoseção
|ècs| |é|
( sec·ção

se·ção

)


nome feminino

1. Divisão ou subdivisão composta de coisas da mesma espécie.

2. Cada uma das divisões em que se organiza uma repartição pública, uma empresa ou outra instituição (ex.: secção de contabilidade; secção regional da ordem dos médicos).

3. [Arquitectura] [Arquitetura] [Arquitetura] Corte de um edifício pelo centro num plano com as proporções de altura e profundidade rigorosamente observadas para compreensão da sua disposição interior.

4. [Geometria] [Geometria] Encontro de duas linhas ou de uma linha e uma superfície ou de uma superfície e um sólido.

5. Corte vertical (ex.: viga com secção em L).

6. [História natural] [História natural] Divisão de um género, divisão secundária, subdivisão.

7. [Militar] [Militar] Quarta parte de um esquadrão.

8. [Militar] [Militar] Subdivisão de baterias em número limitado de bocas-de-fogo.

9. [Farmácia] [Farmácia] Operação de cortar substâncias medicinais.


secção de voto

Local onde vota um certo número de eleitores.

etimologiaOrigem etimológica:latim sectio, -onis, corte.
Confrontar: cessão, sessão.
Ver também resposta à dúvida: "secção" segundo o novo Acordo Ortográfico.
grafiaGrafia no Brasil:seção.
grafiaGrafia no Brasil:seção.
grafiaGrafia em Portugal:secção.
grafiaGrafia em Portugal:secção.

Auxiliares de tradução

Traduzir "seção" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Por que motivo algumas palavras fazem o diminutivo com S e outras com Z?
Entre os sufixos mais produtivos para a formação de diminutivos encontram-se -inho e -zinho. Desta forma, poderá, por exemplo, formar as palavras livrinho (livro + -inho) e livrozinho (livro + -zinho). Só poderá haver um -s- num diminutivo se a palavra primitiva já o contiver, pois não há, em português, um sufixo -sinho. Por exemplo, nas palavras adeusinho ou vasinho há um -s- porque as palavras são formadas de adeus ou vaso + -inho.



Na frase "Quem encontrou uns óculos no banheiro, favor entregar ao setor de Meio Ambiente", a dúvida é se posso colocar uns óculos, mesmo possuindo um único par de óculos perdidos.
A concordância uns óculos está correcta e *um óculos é um erro a evitar (o asterisco indica agramaticalidade).

O exemplo apontado (óculos) é um caso de pluralia tantum (‘apenas plural’), designação latina dada a palavras ou expressões que correspondem a um plural gramatical, mas que designam um objecto ou referente singular, normalmente formado por duas partes mais ou menos simétricas (outros exemplos serão binóculos ou calças). Com estas palavras tem de haver sempre concordância com a terceira pessoa do plural (ex.: os binóculos partidos estão em cima da mesa; as calças rasgadas foram cosidas), pois gramaticalmente são substantivos no plural, mesmo se designam uma realidade única; é também frequente nestes casos o uso do numeral colectivo par de, o que permite fazer concordâncias no singular (ex.: o par de binóculos partidos/partido está em cima da mesa; o par de calças rasgadas/rasgado foi cosido).

A hesitação na utilização da palavra óculos parece resultar de dois factores. O primeiro factor relaciona-se com a influência de um fenómeno relativamente comum no português do Brasil, que consiste na preferência do singular para designar um referente composto por duas peças (ex.: Comprei uma calça nova; Está usando sandália importada), sem que a interpretação implique apenas um elemento do par (repare-se no entanto que as formas *uma calças / *umas calça e *uma sandálias / *umas sandália são incorrectas, como indica o asterisco). O segundo factor, como refere Cláudio Moreno em O Prazer das Palavras (Porto Alegre, RBS Publicações, 2004, p. 122), relaciona-se com o facto de óculos não ser entendido como plural de óculo e ser confundido com um substantivo de dois números (isto é, que tem a mesma forma para o singular e para o plural) terminado em -s, como lápis (ex.: Comprei um lápis novo; Está usando lápis importados). Estes dois factores conjugam-se na construção de estruturas erradas como *meu óculos escuro.