PT
BR
Pesquisar
Definições



cadeira

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
cadeiracadeira
( ca·dei·ra

ca·dei·ra

)
Imagem

Assento dotado de encosto, geralmente com quatro pernas, com ou sem braços, para uma só pessoa.


nome feminino

1. Assento dotado de encosto, geralmente com quatro pernas, com ou sem braços, para uma só pessoa.Imagem

2. Disciplina que se ensina numa universidade ou noutra instituição de ensino.

3. Cargo de professor de determinada matéria numa universidade.

4. Jurisdição ou dignidade eclesiástica.

5. Posição ou lugar de honra ou de autoridade.

cadeiras


nome feminino plural

6. Zona dos quadris ou da anca.


cadeira de São Pedro

O mesmo que cadeira pontifícia.

cadeira gestatória

[Religião] [Religião]  Cadeira em que o papa é levado processionalmente.

cadeira pontifícia

[Religião] [Religião]  Cadeira ou trono do papa no Vaticano. = SÓLIO PONTIFÍCIO

Sede da igreja católica romana.

cadeira preguiçosa

[Brasil] [Brasil] Cadeira com encosto reclinável e suficientemente comprida para se conseguir estender as pernas. = ESPREGUIÇADEIRA

de cadeira

Com autoridade ou conhecimento ou com tom doutoral (ex.: falar de cadeira). = DE CÁTEDRA

Em posição com vista privilegiada. = DE CAMAROTE

etimologiaOrigem etimológica:latim cathedra, -ae, do grego kathédra, -as, assento, cadeira, banco, fundamento.
Colectivo:Coletivo:Coletivo:cadeiral.

Auxiliares de tradução

Traduzir "cadeira" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Quando atendemos um telefone é correto falar "pois não"?
A locução adverbial interrogativa pois não usa-se para saber o que alguém pretende ou para mostrar disponibilidade para ouvir uma solicitação, pelo que pode ser utilizada como fórmula de atendimento de uma chamada telefónica.



Na frase Estás em casa?, ao respondermos Estou, sim, a vírgula deve aparecer na resposta ou não? Outro exemplo: Queres? e a resposta: Quero sim.
Segundo alguns gramáticos, como Celso Cunha e Lindley Cintra na Nova Gramática do Português Contemporâneo (14.ª ed., Lisboa, Edições João Sá da Costa, 1998, p. 646), a vírgula deve ser usada em frases curtas deste tipo, sendo uma forma de realçar a resposta afirmativa (já contida nas formas verbais estou e quero) à questão colocada. De facto, as frases são afirmativas quando não têm uma partícula de negação; o advérbio de afirmação sim não está, por isso, a modificar directamente o verbo, como estariam os advérbios destacados em frases como Não estou ou Quero urgentemente, sendo antes usado como forma de enfatizar ou intensificar toda a oração.