PT
BR
Pesquisar
Definições



adequado

A forma adequadopode ser [masculino singular particípio passado de adequaradequar] ou [adjectivoadjetivo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
adequadoadequado
( a·de·qua·do

a·de·qua·do

)


adjectivoadjetivo

1. Que se adequou.

2. Que é bom ou próprio para determinado efeito, lugar ou objectivo. = APROPRIADO, CONVENIENTE, PRÓPRIODESADEQUADO, IMPRÓPRIO, INADEQUADO, INAPROPRIADO

etimologiaOrigem etimológica:particípio de adequar.
adequaradequar
( a·de·quar

a·de·quar

)
Conjugação:irregular abundante.
Particípio:regular.


verbo transitivo e pronominal

1. Modificar ou modificar-se para determinado uso o que estava feito para outro uso.

2. Fazer ou sofrer adaptação ou ajustamento consoante a situação. = ACOSTUMAR, AJUSTAR, AMOLDAR, MOLDAR

sinonimo ou antonimoSinónimoSinônimo geral: ADAPTAR

etimologiaOrigem etimológica:latim adaequo, -are, tornar igual, igualar, alcançar.
Ver também resposta à dúvida: adequar (I).

Auxiliares de tradução

Traduzir "adequado" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Na frase "aja como homem e pense como mulher", devo usar aja ou haja de agir? Qual é o correto?
Na frase que menciona, Aja como homem e pense como mulher, o termo correcto é aja, forma verbal (3ª pessoa do singular do imperativo, podendo também ser 1ª ou 3ª pessoa do singular do presente do conjuntivo [subjuntivo, no Português do Brasil]) de agir. É uma forma homófona, i.e., lê-se da mesma maneira mas escreve-se de modo diferente de haja, forma verbal (1ª ou 3ª pessoa do singular do presente do conjuntivo [subjuntivo, no Português do Brasil] e 3ª pessoa do singular do imperativo) de haver. Para as distinguir, talvez seja útil ter presente que pode substituir a forma aja (do verbo agir) por actue – “Aja/actue como um homem e pense como uma mulher” – e a forma haja (do verbo haver) por exista – “Haja/exista paciência!”.



O nome das disciplinas escreve-se com maiúsculas?
Apesar de usualmente as disciplinas ou áreas de estudo surgirem grafadas em maiúscula, existe grande flexibilidade na maiusculização em casos como este.

O Acordo Ortográfico de 1945, válido para a norma europeia do português, apenas previa, na sua Base XLIII, a colocação de maiúsculas “nos nomes de ciências, ramos científicos e artes, quando designam disciplinas escolares ou quadros de estudo pedagogicamente organizados: aluno de Medicina; licenciou-se em Direito [...]”.

O Formulário Ortográfico de 1943, válido para a norma brasileira do português, previa, no ponto 6.º da sua Base XVI, o uso de inicial maiúscula "nos nomes que designam artes, ciências ou disciplinas, bem como nos que sintetizam, em sentido elevado, as manifestações do engenho do saber".

O Acordo Ortográfico de 1990, válido para todas as variedades do português, estabelece a opcionalidade de letra minúscula ou maiúscula nestes casos. Com efeito, a alínea g) do ponto 1.º da Base XIX do Acordo de 1990 prevê letra inicial minúscula para "nomes que designam domínios do saber, cursos e disciplinas (opcionalmente, também com maiúscula)".