PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

acesso

Que apresenta paroxismos (ex.: dispneia paroxística; tosse com acessos paroxísticos )....


Diz-se de uma doença cujos paroxismos se repetem ou de uma febre cujos acessos se antecipam....


transoral | adj. 2 g.

Que é feito através da boca (ex.: acesso transoral; cirurgia transoral)....


abordo | n. m.

Abordagem; acesso, chegada, entrada....


barreira | n. f.

Aquilo que restringe ou impede o acesso ou a circulação....


cafundó | n. m.

Lugar ermo ou de acesso difícil....


LAN | n. m.

Conjunto de computadores ligados entre si numa área física relativamente delimitada e que têm acesso aos mesmos periféricos....


saguão | n. m.

Espaço que, no interior de um edifício, se situa entre a porta de entrada e a escadaria que dá acesso aos pisos superiores (ex.: a sessão de autógrafos decorreu no saguão do teatro)....


cibercafé | n. m.

Café equipado com acesso à Internet disponível para os clientes....


drive-in | n. m.

Estabelecimento comercial ou serviço a que os clientes têm acesso ou em que são atendidos sem terem de sair da sua própria viatura....


barbacã | n. f.

Obra de fortificação avançada, geralmente erigida sobre uma porta ou ponte de acesso, que protegia a entrada de uma cidade ou castelo medieval....


tíquete | n. m.

Bilhete ou senha que permite o direito de admissão a um lugar ou o acesso a um serviço....


repentismo | n. m.

Qualidade de repentista (ex.: a obra surgiu num acesso de criatividade e repentismo)....


chupa-cabra | n. m.

Equipamento colocado em caixas automáticas para recolha fraudulenta de informações de cartões bancários e códigos de acesso....


fura-filas | n. 2 g. 2 núm. | adj. 2 g. 2 núm.

Que permite o acesso directo ou mais rápido, sem ter de esperar muito tempo numa fila (ex.: passe fura-filas; pulseira fura-filas)....


acréscimo | n. m.

Acesso febril intermitente....


ádito | n. m.

Entrada, acesso ou abertura....




Dúvidas linguísticas



Queria saber o antónimo de romântico.
À palavra romântico não corresponde directamente outra palavra antónima. Uma pessoa que não é romântica não é necessariamente insensível, fria ou impassível, pelo que será mais aconselhado utilizar a construção não romântico para designar alguém que possui falta de romantismo.



Escreve-se ei-la ou hei-la?
A forma correcta é ei-la.

A palavra eis é tradicionalmente classificada como um advérbio e parece ser o único caso, em português, de uma forma não verbal que se liga por hífen aos clíticos. Como termina em -s, quando se lhe segue o clítico o ou as flexões a, os e as, este apresenta a forma -lo, -la, -los, -las, com consequente supressão de -s (ei-lo, ei-la, ei-los, ei-las).

A forma hei-la poderia corresponder à flexão da segunda pessoa do plural do verbo haver no presente do indicativo (ex.: vós heis uma propriedade > vós hei-la), mas esta forma, a par da forma hemos, já é desusada no português contemporâneo, sendo usadas, respectivamente, as formas haveis e havemos. Vestígios destas formas estão presentes na formação do futuro do indicativo (ex.: nós ofereceremos, vós oferecereis, nós oferecê-la-emos, vós oferecê-la-eis; sobre este assunto, poderá consultar a resposta mesóclise).

Pelo que acima foi dito, e apesar de a forma heis poder estar na origem da forma eis (o que pode explicar o facto de o clítico se ligar por hífen a uma forma não verbal e de ter um comportamento que se aproxima do de uma forma verbal), a grafia hei-la não pode ser considerada regular no português contemporâneo, pelo que o seu uso é desaconselhado.


Ver todas