PT
BR
Pesquisar
Definições



esquecimento

A forma esquecimentopode ser [derivação masculino singular de esqueceresquecer] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
esquecimentoesquecimento
|què| |què|
( es·que·ci·men·to

es·que·ci·men·to

)


nome masculino

1. Falta de memória.

2. Descuido.

3. Perda da sensibilidade.

4. Entorpecimento (de um membro).

etimologiaOrigem etimológica:esquecer + -imento.
esqueceresquecer
|quècê| |quècê|
( es·que·cer

es·que·cer

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Fazer com que (alguma coisa) saia da lembrança (própria ou alheia).

2. Pôr em esquecimento; desprezar; omitir.


verbo intransitivo

3. Sair da memória.

4. Não se lembrar.

5. Deixar (alguma coisa por esquecimento ou descuido em alguma parte).

6. Perder a sensibilidade.


verbo pronominal

7. Não se lembrar.

8. Perder a lembrança.

9. Ter (algum sentido) enlevado.

10. Obrar de modo pouco em harmonia (com a sua pessoa ou dignidade).

Ver também resposta à dúvida: pronúncia de esquecer.

Auxiliares de tradução

Traduzir "esquecimento" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Qual a forma correcta: frequência do quarto ou frequência no quarto ano?
O substantivo frequência é geralmente seguido da preposição de (ou das suas contracções), como indica o Dicionário de Regimes de Substantivos e Adjectivos (25.ª ed., São Paulo: Globo, 2000), de Francisco Fernandes, e como atestam pesquisas efectuadas em corpora e em motores de busca da Internet.



A palavra seje existe? Tenho um colega que diz que esta palavra pode ser usada na nossa língua.
Eu disse para ele que esta palavra não existe. Estou certo ou errado?
A palavra seje não existe. Ela é erradamente utilizada em vez de seja, a forma correcta do conjuntivo (subjuntivo, no Brasil) do verbo ser. Frases como “Seje bem-vindo!”, “Seje feita a sua vontade.” ou “Por favor, seje sincero.” são cada vez mais frequentes, apesar de erradas (o correcto é: “Seja bem-vindo!”, “Seja feita a sua vontade.” e “Por favor, seja sincero.”). A ocorrência regular de seje pode dever-se a influências de falares mais regionais ou populares, ou até mesmo a alguma desatenção por parte do falante, mas não deixa de ser um erro.