PT
BR
Pesquisar
Definições



bate

A forma batepode ser [segunda pessoa singular do imperativo de baterbater], [terceira pessoa singular do presente do indicativo de baterbater] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
batebate
( ba·te

ba·te

)


nome masculino

1. [Antigo] [Antigo] Arroz com casca.

2. Quantia malaia, equivalente a 40 000 cruzados.

3. Palpitação (do coração).

4. [Portugal: Minho] [Portugal: Minho] O mesmo que pão-de-ló.

baterbater
|ê| |ê|
( ba·ter

ba·ter

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo e intransitivo

1. Dar pancadas em algo ou alguém.

2. Vir ou ir de encontro a algo ou alguém (ex.: a chuva batia na janela; os carros bateram). = CHOCAR, EMBATER

3. Dar pequenos toques ou batidas (ex.: bater à porta; bater na vidraça; bater antes de entrar).

4. Mover ou mover-se com energia ou ritmo acelerado (ex.: bater as asas; o coração deixou de bater).

5. Assinalar ou ser assinalado com toques ou badaladas (ex.: o sino bateu as duas horas; a meia-noite já bateu).

6. Manifestar-se ou vir ao pensamento (ex.: bate-lhes uma nostalgia; a tristeza bateu forte quando partimos).

7. [Futebol] [Futebol] Chutar a bola num lance de bola parada (ex.: bater o canto; bater o penálti; na cobrança do livre, não sabíamos qual dos jogadores ia bater).


verbo transitivo

8. Tocar ou atingir determinado ponto (ex.: a árvore de Natal bate no tecto).

9. Tocar ou atingir um valor, um estado (ex.: os preços bateram valores históricos).

10. Remexer ou misturar (ex.: bater um bolo; bater as claras em castelo).

11. Fazer a exploração de (ex.: bateram a costa, à procura de novas praias). = EXPLORAR

12. Cravar ou cunhar.

13. Redigir com máquina de escrever (ex.: nessa altura, batíamos as cartas à máquina). = DACTILOGRAFAR

14. Sacudir, fustigar.

15. [Figurado] [Figurado] Obter uma vitória (ex.: bateu o primo no xadrez). = DERROTAR, VENCERPERDER

16. Ser superior, mais forte ou melhor (ex.: este vinho bate o anterior). = SUPERAR, ULTRAPASSAR

17. Ultrapassar uma marca ou limite estipulados (ex.: a maratonista bateu mais um recorde).

18. Atirar sobre.

19. [Caça] [Caça] Forçar animais, geralmente escondidos, a fugir para poderem ser capturados (ex.: bater a caça).

20. Percorrer determinada zona em perseguição de algo ou de alguém; fazer uma batida (ex.: a polícia continuou a bater o terreno e localizou os fugitivos; várias matilhas bateram o mato em busca de presas).


verbo intransitivo

21. Estar em concordância ou ser coincidente (ex.: estes números não batem). = COINCIDIR, CONFERIR

22. Chamar.

23. Soar, palpitar.

24. Assinalar a desistência, em alguns desportos de combate ou artes marciais, com golpes da mão ou do pé no solo ou no corpo do adversário.

25. [Informal] [Informal] Sentir o efeito de uma bebida alcoólica ou de uma substância narcótica (ex.: já sinto o vinho a bater).


verbo pronominal

26. Andar à luta com alguém; ter duelo ou desafio.

27. Combater ou lutar de qualquer modo para conseguir algo (ex.: a associação bate-se pelos direitos dos animais; bateram-se bem no debate). = PUGNAR


nome masculino

28. Acto de dar pancadas em algo (ex.: ouvia o bater da chuva na janela).


bater bem

[Informal] [Informal] Estar no seu perfeito juízo; ser ajuizado, equilibrado (ex.: parece que ele é o único que bate bem da cabeça naquela família).BATER MAL

bater certo

Ser exacto, estar correcto (ex.: as nossas contas batem certo). = CONFERIR

bater mal

[Informal] [Informal] Não estar na posse das suas faculdades mentais plenas (ex.: ficou a bater mal depois da separação).BATER BEM

bater uma

[Calão] [Tabuísmo] Estimular o pénis com a mão e com os dedos para obtenção de prazer sexual. = BATER UMA PUNHETA, MASTURBAR, PUNHETAR

etimologiaOrigem etimológica:latim battuo, -ere.

Auxiliares de tradução

Traduzir "bate" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber se em palavras nas quais o prefixo termina com a mesma vogal que inicia a outra palavra (como anti+inflamatório; poli+insaturado, etc...) há necessidade de se usar hífen ou se é possível fusionar as duas vogais (e.g., antiinflamatório; poliinsaturado).
Esta questão tem uma resposta diferente se pretender a ortografia antes ou depois do Acordo Ortográfico de 1990 (AO de 1990).

Segundo o Acordo Ortográfico de 1945 (válido para a norma portuguesa antes do AO de 1990) e também segundo o Formulário Ortográfico de 1943 (válido para a norma brasileira antes do AO de 1990), o elemento de formação anti- apenas deve ser ligado por hífen a palavras que comecem por h (ex.: anti-higiénico), i (ex.: anti-ibérico), r (ex.: anti-rugas) ou s (ex.: anti-semita).

Relativamente ao emprego do prefixo poli-, não é tão fácil chegar a uma resposta conclusiva e peremptória para a ortografia antes da aplicação do AO de 1990. Este prefixo não é expressamente referido no Acordo Ortográfico de 1945 (vd. bases XXVIII a XXXII, sobre o uso do hífen), nem no Formulário Ortográfico de 1943, pelo que só se pode inferir o comportamento de poli- a partir do registo lexicográfico de outras palavras com o mesmo prefixo. Assim sendo, a consulta de obras de referência revela um comportamento análogo ao de outros prefixos que nunca são seguidos de hífen, como mono- ou bi- (ex: monoinsaturado, biebdomadário, poliarticular, polirrítmico, polissacarídeo, poliúria), o que valida a forma poliinsaturado, que é, aliás, a forma registada pelo Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa.
Outra opção tomam o Grande Dicionário Língua Portuguesa, da Porto Editora, e o Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea da Academia das Ciências, que registam a forma polinsaturado, com a elisão da vogal (i oral) em que termina o prefixo. A este respeito, Rebelo Gonçalves, no seu Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa (Coimbra: Atlântida, 1947, pp. 252-253), refere que se deve prever também esta opção com estes prefixos que nunca são seguidos de hífen, isto é, "o caso de um prefixo não aparecer em forma plena, por terminar em vogal e esta se elidir ante uma vogal do elemento imediato: endartrite, etc".

Nas obras consultadas, é de referir que não há registo de nenhuma outra forma com o mesmo contexto de poli-+insaturado (poli- seguido de i nasal), mas apenas com um contexto de poli- seguido de i oral: formas como poliide (género de algas) ou poliidrite (mineral) surgem averbadas no Grande Dicionário da Língua Portuguesa (12 vol., Porto, Amigos do Livro Editores, 1981), de José Pedro Machado. Pesquisas em corpora e em motores de busca da Internet revelam uma maior ocorrência de poliinsaturado (e suas flexões) no português do Brasil e de polinsaturado (e suas flexões) no português europeu, provável reflexo do diferente registo lexicográfico nas duas normas do português, não podendo, no entanto, nenhuma destas duas formas ser considerada incorrecta.

Com a aplicação do Acordo Ortográfico de 1990, estes dois prefixos terão tratamento idêntico, uma vez que passa a haver regras mais gerais e contextuais do que nos textos legais anteriores. Assim, segundo a Base XVI, 1º, alínea b), quando um prefixo ou pseudoprefixo termina na mesma vogal com que se inicia o segundo elemento deverá usar-se hífen, pelo que deverá escrever-se anti-inflamatório e poli-insaturado (a par de polinsaturado).




Porque diagnostica não tem acento?
As palavras diagnostica e diagnóstica são designadas por homógrafos imperfeitos, isto é, palavras cuja grafia se diferencia apenas pela acentuação gráfica, mas que têm pronúncia e significado diferente.
Sem acento gráfico, a palavra diagnostica corresponde a uma forma do verbo diagnosticar (ex.: ele diagnostica a doença de forma clara); como tal, segue a regra geral de acentuação das formas verbais na terceira pessoa do presente do indicativo (à semelhança outras formas verbais com amplifica, fica ou multiplica). Trata-se de uma palavra grave, sem qualquer contexto que justifique a sua acentuação gráfica.
Com acento gráfico, a palavra diagnóstica é esdrúxula e corresponde à forma feminina do adjectivo diagnóstico (ex.: avaliação diagnóstica, observação diagnóstica).