PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

régua

Graduado em milímetros (ex.: escala milimétrica, papel milimétrico, régua milimétrica)....


regrado | adj.

Que foi riscado com a régua (ex.: papel regrado)....


Que está dividido em ou tem a indicação dos milímetros (ex.: régua milimetrada)....


escantilhão | n. m.

Régua, forma ou molde usado em certos tipos de desenho ou artesanato....


lambrete | n. m.

Régua que se amarra a cada uma das peças do aparelho do navio desarmado....


mira | n. f.

Espécie de régua graduada para fazer nivelações de terrenos....


escalímetro | n. m.

Instrumento de desenho que tem várias réguas com escalas diferentes....


ecómetro | n. m.

Régua graduada para medir a duração e os intervalos dos sons....


esquadro | n. m.

Esquadro destinado a desenho técnico, geralmente transparente, com régua graduada em todos os lados e escala de transferidor....


chapa | n. f. | n. m. | n. 2 g. | n. f. pl.

Régua de ferro que pega nas alças das bigotas ferradas....


reguense | adj. 2 g. | n. 2 g.

Relativo ou pertencente à cidade portuguesa do Peso da Régua....


odontómetro | n. m.

Régua ou instrumento filatélico para medir os recortes dentados nos selos de correio....


pareia | n. f.

Régua com que se mede a altura das pipas e tonéis....


| n. m.

Régua com a forma da letra T....


párea | n. f. | n. f. pl.

Régua com que se mede a altura das pipas e tonéis....


listão | n. m.

Régua de carpinteiro....


ictiómetro | n. m.

Régua ou instrumento destinado a medir peixes (ex.: ictiómetro milimetrado)....


Régua para riscar pedras ou madeiras, nos respectivos cortes....


linómetro | n. m.

Régua graduada que serve, em tipografia, para contar ou calcular as linhas de composição....



Dúvidas linguísticas



As palavras segmentos e seguimentos têm o mesmo significado? Ambas podem ser empregadas na seguinte frase: ... em cooperação com outros seguimentos [ou segmentos?], tais como órgãos públicos, universidades?
As palavras segmentos e seguimentos (que se pronunciam de modo semelhante no português do Brasil, mas não no de Portugal) não são sinónimas, ou seja, não têm o mesmo significado, como pode verificar seguindo as respectivas hiperligações para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Como tal, na frase que refere, a palavra que deve ser usada é segmentos, designando “sectores” (...em cooperação com outros segmentos, tais como órgãos públicos, universidades).



Minha dúvida é: Por que passei a vida estudando que o correto é falar para eu fazer, para eu comer, e etc., se a frase É fácil para mim estudar não está errada? Podem explicar essa última frase.
De facto, nos contextos exemplificados com duas orações na resposta para eu/para mim (ex.: isto é para eu fazer), deverá ser usado o pronome sujeito, pois na oração para eu fazer, o pronome desempenha essa função de sujeito. No caso do exemplo É fácil para mim estudar, o contexto é semelhante àquele referido na resposta pronomes pessoais rectos e oblíquos, em que o pronome não desempenha a função de sujeito, pois esta frase pode ser decomposta em Estudar [sujeito] é fácil [predicado] para mim [adjunto adverbial de interesse].

Ver todas