PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

definhar

contabescente | adj. 2 g.

Que definha ou emagrece muito por efeito de doença....


definhado | adj.

Muito magro; ralado, consumido....


marcescente | adj. 2 g.

Que murcha ou pode murchar....


mirrado | adj.

Seco; definhado....


Relativo a ou próprio de esqueleto (ex.: análise esquelética)....


meijengro | adj. | n. m.

Que não se desenvolveu ou que definhou....


estrago | n. m.

Dano que prejudica parte do que se possui, que danifica a qualidade, que diminui a quantidade....


ftisiúria | n. f.

Magreza causada pelo excesso de secreção de urina, especialmente nos diabéticos....


peco | n. m. | adj.

Mal que causa o estiolamento das plantas....


caveiroso | adj.

Descarnado como caveira....


tisiólogo | n. m.

Pessoa especialista em tisiologia ou no estudo da tuberculose....



Dúvidas linguísticas



A palavra moral é classificada como masculina ou feminina?
Tal como pode verificar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, a palavra moral é usada como masculina e como feminina, consoante o seu significado.

Enquanto substantivo, designando “estado de espírito, disposição”, a palavra moral é do género masculino: “É preciso levantar o moral dos jogadores!”. Nos restantes sentidos mencionados no Dicionário Priberam – “conjunto de costumes, regras”; “ética”; “lição, ensinamento” – o substantivo moral é do género feminino: “De acordo com a moral e os bons costumes.”; “Escreveu um artigo sobre os princípios da moral kantiana.”; “Qual é a moral da história dos Três Porquinhos?”.

Enquanto adjectivo, a palavra moral (= relativo aos costumes, à ética) é usada quer com nomes (substantivos) masculinos, quer com nomes femininos: “Temos o dever moral de ajudar os outros.”, “Há normas morais que é preciso cumprir.”.




Porque é que há uma insistência tão grande em dizer deslargar, destrocar, etc? Há alguma razão que eu desconheça? Na minha modesta opinião estas palavras são insultos à nossa bela língua portuguesa. Estarei certa?
O prefixo des-, para além de exprimir as noções de afastamento (ex.: desabafar, deslocar), negação ou privação (ex.: desacordar, desagradável), cessação (ex.: desimpedir, desacelerar) ou separação (ex.: descascar, desfolhar), é também utilizado na língua portuguesa como partícula de reforço. Assim, poderá encontrar em dicionários de português palavras como desabalar, destrocar ou desinquieto, registadas devido à sua frequência, apesar de serem geralmente aceitáveis apenas em contextos mais informais e na oralidade. O falante deverá sempre adequar a utilização destas palavras ao nível de língua apropriado.

Existem outros prefixos na língua com esta função de reforço. São os chamados prefixos protéticos, porque não acrescentam valores semânticos às palavras às quais se apõem (ex.: amostrar, assoprar).


Ver todas