PT
BR
Pesquisar
Definições



escalo

A forma escalopode ser [primeira pessoa singular do presente do indicativo de escalarescalar] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
escaloescalo
( es·ca·lo

es·ca·lo

)


nome masculino

[Ictiologia] [Ictiologia] Designação comum a vários peixes teleósteos da família dos ciprinídeos, de água doce, muito comuns em Portugal. = ESCALHO, PICA, ROBALINHO

etimologiaOrigem etimológica:latim squalus, -i.
Colectivo:Coletivo:Coletivo:cardume.
escalar1escalar1
( es·ca·lar

es·ca·lar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Entrar em alguma parte galgando muros ou muralhas.

2. Tomar posse de algo com violência. = ASSALTAR, ROUBAR, SAQUEAR

3. Subir a grande altura. = GALGAR, TREPAR

4. Atingir com escada.

5. Graduar por meio de escala.

6. Indicar tarefas, funções ou horários para determinadas pessoas, ou vice-versa.

7. Fazer escala ou paragem em determinado local, antes do destino final (ex.: o navio escalou vários portos pequenos; o avião escala em Barcelona).


verbo transitivo e intransitivo

8. Ficar rápida e progressivamente maior ou mais intenso (ex.: o incidente escalou a tensão entre os dois países; os preços das casas escalaram). = AUMENTAR, SUBIRDIMINUIR, DESESCALAR

etimologiaOrigem etimológica:escala + -ar.
escalar2escalar2
( es·ca·lar

es·ca·lar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

Abrir, estripar e salgar o peixe.

etimologiaOrigem etimológica:es- + calar.
escalar3escalar3
( es·ca·lar

es·ca·lar

)


adjectivo de dois génerosadjetivo de dois géneros

1. Relativo a escala.

2. Que se representa por meio de escala.

3. Que contém escala ou uma série de diferentes níveis, graus.

etimologiaOrigem etimológica:escala + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "escalo" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber qual a forma correcta: 1) deve realçar-se que o tema... ou 2) deve-se realçar que o tema...
Para resposta à dúvida colocada, por favor consulte outra dúvida respondida sobre o mesmo assunto em posição dos clíticos em locuções verbais. Nos exemplos referidos, o verbo dever forma com o verbo realçar uma locução verbal e tem um comportamento que se aproxima do de um verbo auxiliar. Por este motivo, o clítico se poderá ser colocado depois do verbo principal (ex.: deve realçar-se), do qual depende semanticamente, ou a seguir ao verbo auxiliar (ex.: deve-se realçar). É de realçar que a posição mais consensual (e aconselhada por vários gramáticos) é a primeira, isto é, depois do verbo principal.



Na conjugação do verbo ver numa frase que começa com "se", qual das opções é a correta: "Se ela vir você aqui, ela vai ficar brava". ou "Se ela ver você aqui..."?

Na frase que menciona, a forma correcta é virSe ela vir você aqui, ela vai ficar brava. –, forma de ver no futuro do conjuntivo (futuro do subjuntivo, no Brasil) e não no condicional (que seria veria: Não sabia se ela veria o filme).

O futuro do conjuntivo (ou do subjuntivo) é um tempo verbal que apresenta uma acção futura como possível ou hipotética, geralmente em orações subordinadas. Assim, a frase Se ela vir você aqui, ela vai ficar brava é composta por uma oração principal (ela vai ficar brava) e por uma oração subordinada condicional (se ela vir você aqui), que traduz a tal acção hipotética ou possível. Normalmente, este tempo é conjugado com as mesmas formas do infinitivo pessoal ou flexionado (ver exemplos de comer, abaixo) mas há um conjunto de verbos considerados irregulares em que tal não acontece, como ver, vir ou fazer, por exemplo:

O facto de ele não ver isto pode prejudicar o trabalho. (infinitivo pessoal do v. ver, irregular)
Se ele não vir isto pode prejudicar o trabalho. (futuro do conjuntivo do v. ver, irregular)

O facto de ele não vir pode prejudicar o trabalho. (infinitivo pessoal do v. vir, irregular)
Se ele não vier pode prejudicar o trabalho. (futuro do conjuntivo do v. vir, irregular)

O facto de tu não fazeres isto pode prejudicar o trabalho. (infinitivo pessoal do v. fazer, irregular)
Se tu não fizeres isto podes prejudicar o trabalho. (futuro do conjuntivo do v. fazer, irregular)

O facto de nós não comermos pode prejudicar o trabalho. (infinitivo pessoal do v. comer, regular)
Se nós não comermos podemos prejudicar o trabalho. (futuro do conjuntivo do v. comer, regular)