PT
BR
Pesquisar
Definições



ergo

A forma ergopode ser [primeira pessoa singular do presente do indicativo de erguererguer], [conjunção] ou [elemento de composição].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
ergoergo
|é|


conjunção

1. Logo.

2. Por consequência. (Usada na argumentação.)

etimologiaOrigem etimológica:palavra latina.
ergo-ergo-


elemento de composição

Exprime a noção de trabalho ou actividade (ex.: ergonomia).

etimologiaOrigem etimológica:grego érgon, -ou, trabalho.
erguererguer
|ê| |ê|
( er·guer

er·guer

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo

1. Levantar o que está caído ou pousado.

2. Erigir; construir; fundar.

3. Fazer soar alto.

4. Exaltar.


verbo pronominal

5. Levantar-se; pôr-se em pé.

6. Elevar-se.

7. Assomar.

8. Aparecer em sítio alto.

etimologiaOrigem etimológica:latim erigo, -ere.

Auxiliares de tradução

Traduzir "ergo" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Na frase "aja como homem e pense como mulher", devo usar aja ou haja de agir? Qual é o correto?
Na frase que menciona, Aja como homem e pense como mulher, o termo correcto é aja, forma verbal (3ª pessoa do singular do imperativo, podendo também ser 1ª ou 3ª pessoa do singular do presente do conjuntivo [subjuntivo, no Português do Brasil]) de agir. É uma forma homófona, i.e., lê-se da mesma maneira mas escreve-se de modo diferente de haja, forma verbal (1ª ou 3ª pessoa do singular do presente do conjuntivo [subjuntivo, no Português do Brasil] e 3ª pessoa do singular do imperativo) de haver. Para as distinguir, talvez seja útil ter presente que pode substituir a forma aja (do verbo agir) por actue – “Aja/actue como um homem e pense como uma mulher” – e a forma haja (do verbo haver) por exista – “Haja/exista paciência!”.



Na frase Estás em casa?, ao respondermos Estou, sim, a vírgula deve aparecer na resposta ou não? Outro exemplo: Queres? e a resposta: Quero sim.
Segundo alguns gramáticos, como Celso Cunha e Lindley Cintra na Nova Gramática do Português Contemporâneo (14.ª ed., Lisboa, Edições João Sá da Costa, 1998, p. 646), a vírgula deve ser usada em frases curtas deste tipo, sendo uma forma de realçar a resposta afirmativa (já contida nas formas verbais estou e quero) à questão colocada. De facto, as frases são afirmativas quando não têm uma partícula de negação; o advérbio de afirmação sim não está, por isso, a modificar directamente o verbo, como estariam os advérbios destacados em frases como Não estou ou Quero urgentemente, sendo antes usado como forma de enfatizar ou intensificar toda a oração.