PT
BR
Pesquisar
Definições



discurso

A forma discursopode ser [primeira pessoa singular do presente do indicativo de discursardiscursar] ou [nome masculino].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
discursodiscurso
( dis·cur·so

dis·cur·so

)


nome masculino

1. Fala ou texto preparado para ser apresentado perante uma audiência; peça oratória.

2. Conjunto ordenado de frases, ditas em público ou escritas.

3. [Religião] [Religião] Exortação feita por um eclesiástico aos fiéis. = ORAÇÃO, PRÁTICA, PRÉDICA, SERMÃO

4. Discernimento ou uso da razão.

5. [Filosofia] [Filosofia] Forma de conhecimento baseada no raciocínio.

6. [Linguística] [Lingüística] [Linguística] Uso real da língua por um indivíduo, numa determinada situação (ex.: discurso cuidado; discurso informal). = FALA

7. [Informal] [Informal] Conjunto de palavras ou frases fastidiosas ou sem importância. = PALAVREADO

8. [Informal] [Informal] Crítica ou advertência dirigida a alguém pela incorrecção de uma acção, afirmação ou omissão. = ADMOESTAÇÃO, REPREENSÃO, REPRIMENDA, SERMÃO


discurso directo

[Gramática] [Gramática]  Enunciado em que o narrador faz uma reprodução exacta das palavras de alguém, utilizando a primeira pessoa e marcas gráficas que distinguem o narrador das palavras reproduzidas, como em "- Ninguém me compreende! Vou-me embora daqui! - resmungou, afastando-se".

discurso directo livre

[Gramática] [Gramática]  Enunciado em que o narrador faz uma reprodução quase exacta das palavras de alguém, utilizando a primeira pessoa, mas sem marcas gráficas que distingam o narrador das palavras reproduzidas, como em "continuou a resmungar, ninguém me compreende, vou-me embora daqui, e afastou-se".

discurso indirecto

[Gramática] [Gramática]  Enunciado em que o narrador refere as palavras de alguém, utilizando a terceira pessoa e um verbo introdutório, seguido de oração subordinada, como em "resmungou que ninguém o compreendia e que se ia embora dali e afastou-se".

discurso indirecto livre

[Gramática] [Gramática]  Enunciado em que o narrador funde elementos do discurso directo e do indirecto, como em "resmungou que ninguém me compreende e que me vou embora daqui e afastou-se".

etimologiaOrigem etimológica:latim discursus, -us .
Colectivo:Coletivo:Coletivo:discurseira, discursório, parenética.
discursardiscursar
( dis·cur·sar

dis·cur·sar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo intransitivo

1. Fazer discurso.

2. Discorrer.

3. Raciocinar.


verbo transitivo

4. Expor, discorrendo.

5. Analisar.

6. Ponderar.

etimologiaOrigem etimológica:latim discurso, -are, ir e vir, correr por diversas partes, atravessar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "discurso" para: Espanhol Francês Inglês


Dúvidas linguísticas



Na frase "aja como homem e pense como mulher", devo usar aja ou haja de agir? Qual é o correto?
Na frase que menciona, Aja como homem e pense como mulher, o termo correcto é aja, forma verbal (3ª pessoa do singular do imperativo, podendo também ser 1ª ou 3ª pessoa do singular do presente do conjuntivo [subjuntivo, no Português do Brasil]) de agir. É uma forma homófona, i.e., lê-se da mesma maneira mas escreve-se de modo diferente de haja, forma verbal (1ª ou 3ª pessoa do singular do presente do conjuntivo [subjuntivo, no Português do Brasil] e 3ª pessoa do singular do imperativo) de haver. Para as distinguir, talvez seja útil ter presente que pode substituir a forma aja (do verbo agir) por actue – “Aja/actue como um homem e pense como uma mulher” – e a forma haja (do verbo haver) por exista – “Haja/exista paciência!”.



Tenho uma dúvida acerca de uma conjugação perifrástica. Para exprimir a necessidade ou obrigatoriedade de praticar uma acção utiliza-se ter que ou ter de? Ou estão ambos correctos?
Em termos semânticos, as duas construções são usadas para designar a necessidade ou obrigatoriedade (e estão registadas em dicionários, nomeadamente no Dicionário da Língua Portuguesa Contemporânea, da Academia das Ciências/Verbo, na edição portuguesa do Dicionário Houaiss, do Círculo de Leitores ou no Dicionário Aurélio, da Ed. Nova Fronteira). No entanto, a construção ter que é considerada por vezes como uma construção menos indicada, talvez por ser mais recente na língua.