PT
BR
Pesquisar
Definições



chacinado

A forma chacinadopode ser [masculino singular particípio passado de chacinarchacinar] ou [adjectivoadjetivo].

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
chacinadochacinado
( cha·ci·na·do

cha·ci·na·do

)


adjectivoadjetivo

1. Que se chacinou.

2. Que foi alvo de chacina.

3. Feito em postas e salgado, fumado ou curado.

4. Magro e seco.

etimologiaOrigem etimológica:particípio de chacinar.
chacinarchacinar
( cha·ci·nar

cha·ci·nar

)
Conjugação:regular.
Particípio:regular.


verbo transitivo e intransitivo

1. Preparar (carnes) ao fumo, ao sol ou salgando-as.

2. Fazer em postas. = ESQUARTEJAR

3. [Figurado] [Figurado] Provocar uma grande matança ou assassínio com violência. = ASSASSINAR, MASSACRAR, MATAR

etimologiaOrigem etimológica:chacina + -ar.

Auxiliares de tradução

Traduzir "chacinado" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Por que motivo algumas palavras fazem o diminutivo com S e outras com Z?
Entre os sufixos mais produtivos para a formação de diminutivos encontram-se -inho e -zinho. Desta forma, poderá, por exemplo, formar as palavras livrinho (livro + -inho) e livrozinho (livro + -zinho). Só poderá haver um -s- num diminutivo se a palavra primitiva já o contiver, pois não há, em português, um sufixo -sinho. Por exemplo, nas palavras adeusinho ou vasinho há um -s- porque as palavras são formadas de adeus ou vaso + -inho.



Qual denominação para a "operação" de passar Francisco a Chico, Helena a Lena, Alice a Lili, etc.
As palavras Chico, Lena ou Lili são hipocorísticos (isto é, nomes próprios usados para designar alguém de maneira informal ou carinhosa) em relação a Francisco, Helena e Alice, respectivamente. Estes três hipocorísticos mostram, contudo, fenómenos diferentes de formação de palavras: em Francisco > Chico há uma redução por aférese acompanhada de alteração expressiva da forma reduzida; em Helena > Lena há uma simples redução por aférese; em Alice > Lili há uma redução com aférese e apócope e com o redobro de uma sílaba. A estes mecanismos pode ainda juntar-se o frequente uso de sufixos aumentativos ou diminutivos (ex. Chicão, Leninha).