PT
BR
Pesquisar
Definições



abrir

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
abrirabrir
( a·brir

a·brir

)
Conjugação:regular.
Particípio:irregular.


verbo transitivo

1. Fazer cessar o estado de fechado (ex.: abri as janelas). = DESCERRARENCERRAR, FECHAR

2. Fazer cessar o estado de inactividade de certas coisas (ex.: os comerciantes já abriram as lojas).

3. Desunir, alargar (ex.: abram alas).

4. Fazer funcionar ou circular (ex.: hoje vieram abrir o gás).

5. Destapar (ex.: não abras a panela de pressão).

6. Desembrulhar ou rasgar (ex.: abre a prenda).

7. Escavar para tornar fundo (ex.: abrir um buraco). = DESATERRAR, PERFURAR

8. Tornar acessível (ex.: abriram a estrada). = DESIMPEDIR, DESOBSTRUIR

9. Dar início a (ex.: o professor convidado abrirá a conferência). = COMEÇAR, INICIARENCERRAR

10. Dar uma oportunidade de (ex.: isto abre novas perspectivas). = PROPORCIONAR

11. Desapertar botões ou fecho (ex.: abriu o casaco). = DESAPERTARFECHAR

12. Gravar (ex.: abrir um entalhe).


verbo intransitivo

13. Cessar de estar fechado (ex.: a loja abre às 15h).

14. Deixar entrar; não impedir a acesso por uma porta (ex.: bati à porta e foi o miúdo que abriu).

15. Rachar-se (ex.: a parede está a abrir).

16. Desanuviar-se (ex.: a tarde vai abrir).

17. Ter início (ex.: a época da caça já abriu). = COMEÇAR, PRINCIPIAR


verbo pronominal

18. Deixar de estar fechado (ex.: as rosas ainda não se abriram).

19. Revelar os seus sentimentos (ex.: abre-te comigo). = DESABAFARFECHAR-SE

20. Abrir fenda (ex.: o muro está a abrir-se). = FENDER-SE

21. Estender-se (ex.: o airbag abriu-se com o embate).

22. [Portugal, Informal] [Portugal, Informal] Soltar ventosidades pelo ânus. = PEIDAR-SE


a abrir

[Portugal, Informal] [Portugal, Informal] A grande velocidade (ex.: ele conduz sempre a abrir).

etimologiaOrigem etimológica:latim aperio, -ire.

Auxiliares de tradução

Traduzir "abrir" para: Espanhol Francês Inglês

Anagramas



Dúvidas linguísticas



Como se escreve: quere-la ou querêla?
As grafias quere-la, querê-la e querela são formas parónimas, isto é, formas diferentes com grafia e som semelhantes.

As formas quere-la e querê-la correspondem a formas verbais do verbo querer seguidas do clítico a, na forma -la (o pronome clítico -a assume a forma -la quando a forma verbal que o precede termina em -r, -s ou -z); quere-la pode transcrever-se foneticamente ['k3rilá] e corresponde à segunda pessoa do presente do indicativo (ex.: tu queres a sopa? = quere-la?), enquanto querê-la pode transcrever-se foneticamente [ki'relá] e corresponde ao infinitivo (ex.: para alcançares alguma coisa, tens de querê-la muito).

A grafia querela pode transcrever-se foneticamente [ki'r3lá] e corresponde a um substantivo feminino, cujo significado poderá consultar seguindo a hiperligação para o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa.




Porque diagnostica não tem acento?
As palavras diagnostica e diagnóstica são designadas por homógrafos imperfeitos, isto é, palavras cuja grafia se diferencia apenas pela acentuação gráfica, mas que têm pronúncia e significado diferente.
Sem acento gráfico, a palavra diagnostica corresponde a uma forma do verbo diagnosticar (ex.: ele diagnostica a doença de forma clara); como tal, segue a regra geral de acentuação das formas verbais na terceira pessoa do presente do indicativo (à semelhança outras formas verbais com amplifica, fica ou multiplica). Trata-se de uma palavra grave, sem qualquer contexto que justifique a sua acentuação gráfica.
Com acento gráfico, a palavra diagnóstica é esdrúxula e corresponde à forma feminina do adjectivo diagnóstico (ex.: avaliação diagnóstica, observação diagnóstica).