PT
BR
Pesquisar
Definições



-ão

Sabia que? Pode consultar o significado de qualquer palavra abaixo com um clique. Experimente!
-ão-ão


sufixo

1. Indica valor aumentativo (ex.: mulherão; paredão; salão).

2. Indica valor diminutivo, com uso pouco frequente (ex.: calção; caravelão; escotilhão).

3. Indica origem ou proveniência (ex.: aldeão; cidadão; coimbrão).

4. Indica acção ou resultado da acção (ex.: puxão; rasgão; repelão).

5. Indica agente da acção (ex.: berrão; mandão; saltitão).

6. Indica idade (ex.: quatrocentão; trintão).

7. Indica recipiente (ex.: embalão; papelão; vidrão).

8. Indica instrumento (ex.: esfregão; picão; segão).

etimologiaOrigem etimológica:terminação latina -o, -onis ou -anus, -a, -um.


Dúvidas linguísticas



Qual a etimologia da palavra escolha? E da palavra subalternidade?
A palavra escolha deriva do verbo escolher, que, por sua vez, vem de uma forma latina hipotética *excolligere que significaria “recolher; obter”. A palavra subalternidade deriva de subalterno, por aposição de –idade, sufixo muito produtivo que exprime o conceito de “qualidade, característica”. Assim, subalternidade designa a condição, a qualidade de quem é subalterno.



Gostaria de saber como se deve pronunciar a palavra item: "item" ou "aitem" como tantas vezes se ouve?
O substantivo português item tem origem no advérbio latino item, com o significado "da mesma forma" ou "também" e é usado em enumerações ou listas. Em português, esta palavra pode significar "artigo" ou "uma das partes de algo". Relativamente à pronúncia da parte final da palavra, parece haver alguma oscilação entre uma pronúncia alatinada ['it3m] (em que se lê a consoante m, como em estrangeirismos como modem) e uma pronúncia de acordo com as regras gerais da terminação -em ['itãj] (em que -em se lê como uma vogal nasal, à semelhança de em ou nuvem).

Não há, no entanto, nenhum motivo para pronunciar o i inicial como [ai], pois isso não corresponde à pronúncia desta vogal em português; a pronúncia [ai]tem corresponde a uma influência da pronúncia do inglês (como em iceberg ou em ice tea), que não se justifica neste caso.

Os argumentos acima expostos podem aplicar-se a outros latinismos como idem ou ibidem.