PT
BR
Pesquisar
Definições



Pesquisa nas Definições por:

basta

avonda | interj.

Expressão usada para mandar parar uma acção ou para fazer calar....


bonda | interj.

Expressão usada para interromper ou mandar parar uma acção ou para fazer calar....


pestanudo | adj.

Que tem pestanas bastas e compridas....


ramalhudo | adj.

Diz-se dos olhos grandes ornados de pestanas longas e bastas....


vonda | adv. | interj.

Muito....


hipossuficiente | adj. 2 g.

Que não se basta a si próprio, geralmente em relação aos recursos económicos ou financeiros....


q.b. | abrev.

Abreviatura de quanto baste (ex.: deixe ferver e adicione sal q.b.). [É abreviatura muito usada em receitas culinárias para indicar que a quantidade de determinado ingrediente deve ser aquela que cada um considera suficiente ou necessária.]...


basta | interj.

O mesmo que dar um basta....


Quantidade suficiente; quanto baste; usado como fórmula farmacêutica (abreviatura: q.s.)....


A bom entendedor, meia palavra basta....


Adágio de jurisprudência, segundo o qual o testemunho de uma só pessoa não basta para estabelecer juridicamente a verdade de um facto....


Nós dizemos, proverbialmente: Para bom entendedor meia palavra basta....


hirsuto | adj.

Que tem pêlos longos e bastos (ex.: barba hirsuta)....


basta | n. f.

Cada um dos pontos (guita e rodela de pano ou fios de lã) que atravessam o colchão ou a almofada para reterem o enchimento....


basteiras | n. f. pl.

Manchas de pêlos brancos no lombo do cavalo onde assentam os bastos ou lombilhos....



Dúvidas linguísticas



Gostaria de saber o porque se usa tanto apartir de ou concerteza sendo que o correto é a partir de e com certeza ?
Este fenómeno acontece frequentemente com locuções muito usuais em que os utilizadores da língua têm dificuldades em identificar as fronteiras das palavras, o que tem como consequência erros ortográficos como apartir de (em vez de a partir de), concerteza (em vez de com certeza) ou derrepente (em vez de de repente).



Pretendo saber o significado de res extensa e ego cogitans.
Res extensa e ego cogitans (ou res cogitans) são expressões utilizadas pelo filósofo francês Descartes (1596-1650) para designar, respectivamente, a matéria ou o corpo (“coisa extensa”) e o espírito ou a mente (“eu pensante” ou “coisa pensante”).

Ver todas